Direito Digital NJ WOMAN

Entrevista sobre a “I SEMANA DA MULHER INOVADORA”

Nos dias 24, 25 e 26 de abril, serão disponibilizadas palestra cujo tema principal é "Tecnologia e Inovação", a ser apresentado na "I Semana da Mulher Inovadora". Ideia lançada no dia 08 de março de 2019 para comemorar e consagrar o Dia Mundial da Propriedade Intelectual, que acontece no dia 26 de abril. As palestras serão transmitidas 100% online e contarão com certificado de 10 horas. O NJW como parceiro do evento, realizou entrevista com a organizadora do evento, Mariana Moreti, para saber e destacar os principais aspectos e tópicos a serem abordados no evento, bem como a sua importância!

Nos dias 24, 25 e 26 de abril, serão disponibilizadas palestras cujo tema principal é “Tecnologia e Inovação”, a ser apresentado na “I Semana da Mulher Inovadora”. Ideia lançada no dia 08 de março de 2019 para comemorar e consagrar o Dia Mundial da Propriedade Intelectual, que acontece no dia 26 de abril.

As palestras serão transmitidas 100% online e contarão com certificado de 10 horas.

O NJW como parceiro do evento, realizou entrevista com a organizadora do evento, Mariana Moreti, para saber e destacar os principais aspectos e tópicos a serem abordados no evento, bem como a sua importância, confira!

 

Entrevista sobre a “I SEMANA DA MULHER INOVADORA”, com Mariana Moreti

Como surgiu a ideia da “Semana da Mulher Inovadora”?

A ideia surgiu a partir de algumas experiências que vivenciei, tanto a nível profissional quanto acadêmico. Em diversos eventos cuja temática central era a inovação, identifiquei painéis com poucas mulheres, as vezes nenhuma. Imediatamente pensei que havia alguma coisa errada, afinal, todos os dias mulheres estão inovando e criando formas de melhorar e transformar vidas, além de promover o conhecimento humano. Com criatividade, seja na área que for, as mulheres estão reinventando e criando novos mundos de experiência e compreensão.

Assim, as mulheres assumem papéis de liderança na ciência, tecnologia, negócios etc. Essas mulheres precisam ser ouvidas de norte a sul do país, e assim incentivar outras mulheres a seguirem na mesma direção.

Por isso, surgiu a ideia de lançar a Semana da Mulher Inovadora, projeto que rapidamente foi abraçado pelos demais coordenadores do evento Lucas Ruíz Balconi e Filipi Dourado. A intenção primordial é fomentar, divulgar e promover o empoderamento feminino através da inovação.

A temática deste ano está relacionada com “Tecnologia e Inovação”, de que forma você conecta as duas temáticas?

Vale lembrar que inovação é muito confundida com invenção. A invenção é a criação de algo inédito, seja um produto, serviço, processo ou uma tecnologia, é uma solução técnica de um problema técnico, enquanto que a inovação refere-se à capacidade de transformar a invenção em um produto ou processo negociável. A inovação ocorre quando da aplicação comercial em escala de determinada invenção; envolve risco, ambiguidade e incertezas, mas está no centro do processo de criação do conhecimento. Já a tecnologia é a aplicação prática do conhecimento através de um conjunto de instrumentos, métodos ou técnicas. É através dela que a criação do conhecimento se torna tangível.

Hoje, inovação e tecnologia estão extremamente interligadas e dependentes, especialmente nos modelos que têm revolucionado o mundo nos últimos tempos.

Qual a maior dificuldade de inserção das mulheres nessa área, tendo em vista que a competência feminina normalmente está associada a área de humanas e sensitivas?

A dificuldade está justamente em quebrar esse paradigma. As mulheres estão ligadas as áreas de humanas porque foram os primeiros espaços que se abriram para elas, isso não quer dizer que exista um sentimento nato de toda mulher que a leve para essas áreas. Há um estudo realizado pela Unesco que aponta nos últimos 20 anos um aumento de 12% de mulheres trabalhando na ciência, isso demonstra que conforme os espaços vão se abrindo eles vão sendo ocupados por mulheres. Então, eu acho que as mulheres não devem estar associadas a nada, elas devem sentir e decidir o que são e para que lado devem seguir. No entanto, há algumas capacidades femininas que as destacam no mercado – criatividade, empatia e coragem – competências casa vez mais exigidas no mundo da inovação e tecnologia.

Quais as principais temáticas que serão abordadas no evento?

O desenvolvimento de novas tecnologias criou diferentes espaços de interação, negócios, entretenimento, informação, quebrou paradigmas de processos de interação e inter-relação entre os indivíduos e possibilitou o surgimento de novos conceitos, novos anseios e novas formas de atuação profissional.

Sob essa perspectiva, considerando a experiência profissional de cada palestrante, procurou-se trazer pontos de discussão que evidenciassem problemas e soluções surgidos nesse contexto de inovação e tecnologia.

A programação é a seguinte:

Dia 24/04/2019 – as 19:00 – Gisele Ueno – Tema: Legal Analytics – estratégias de negócio para novos serviços jurídicos;

Dia 24/04/2019 – as 20:00 – Tiffany Cunha de Jesus – Tema: Educação e Proteção de Dados.

Dia 24/04/2019 – as 21:00 – Adriana Siliprandi – Compliance no Mercado Disruptivo

Dia 25/04/2019 – as 19:00 – Dayana Uhdre – Criptomoedas e Tributação

Dia 25/04/2019 – as 20:00 – Renata Kroska – Blockchain: inovação e confiança

Dia 25/04/2019 – as 21:00 – Mariana Faria – Online Dispute Resolution

Dia 26/04/2019 – as 20:00 – Adriana Barbosa – Educação Empreendedora e Black Money

Dia 26/04/2019 – as 21:00 – Mariana Piovezani Moreti – Propriedade Intelectual: Infraestrutura da Inovação.

Ainda, disponibilizaremos um bônus no dia 24/04/2019, com as seguintes temáticas:

Renata Passi – Tema: O Ecossistema de Inovação de Londrina e as Políticas públicas desenvolvidas pelo Município de Londrina.

Daniela Moretti – Tema: Ações sociais para inserção sócio produtiva de mulheres da caatinga.

Qual a mensagem que este evento nos deixará?

Que existem mulheres protagonistas da transformação, que estão moldando o nosso futuro e contribuindo para o desenvolvimento do Brasil e do mundo.

Por fim, o que o público precisa saber para acompanhar o evento?

O evento está sendo promovido pelo INDEPI (Instituto de Desenvolvimento Pesquisa e Inovação), com coordenação do Dr. Lucas Ruíz Balconi, Filipi Dourado e Mariana Piovezani Moreti. A produção é da empresa Highbrow Academy e a certificação será expedida pela UNIFIL (Centro Universitário Filadélfia). Além disso, contamos com o apoio da AB2L e NJWoman.

As palestras serão disponibilizadas entre os dias 24, 25 e 26 de abril e ficarão acessíveis pelo prazo de três meses, sendo estas 100% online, com certificado de 10 horas.

Site do evento: http://hbacademy.com.br/mulherinovadora/

Link do Facebook para o evento: https://www.facebook.com/events/823791457975867/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s