NJ WOMAN

1º Encontro NJ Woman – FEMINISMO EM COMUM: PARA TODAS, TODES E TODOS de MARCIA TIBURI

Por Gabriela Esmeraldino

WhatsApp Image 2019-02-02 at 16.51.46

O grupo NJ Woman, composto por mulheres do Novo Jurista, se reúne no último sábado de cada mês para debater sobre livros escritos por mulheres (a maioria das vezes), que possuam temas relacionados a gênero, sexualidade, política e principalmente sobre a mulher no meio disso tudo.

As reuniões são abertas para quem quiser participar, os títulos a serem discutidos são revelados com antecedência para que todos e todas tenham a oportunidade de ler. Em geral, as reuniões são guiadas por uma de nós que foi selecionada para falar sobre o livro, mas o que acontece na prática é um diálogo aberto sobre ideias, críticas, desabafos e acolhimento.

O encontro de janeiro aconteceu na livraria Vertov, um lugar incrível, ao subir a escada você já se depara com fotos de mulheres que lutaram contra os nazistas na Segunda Guerra Mundial, ao chegar no ambiente pode ser visto em exposição uma série de artefatos antigos, a maioria utilizados por mulheres, chapéus, sombrinhas, roupas de banho, macacão de trabalho, livros, e mais fotos de mulheres que lutaram ao longo da história.

 

 

O livro discutido em janeiro foi:

FEMINISMO EM COMUM: PARA TODAS, TODES E TODOS de MARCIA TIBURI

51121351_898979990493144_2104788713845293056_n

Marcia Tiburi é gaúcha, artista plástica, professora de filosofia, escritora e política, tendo como um de seus objetos de estudo o feminismo. A escritora apresenta em 126 páginas muito mais perguntas sobre o feminismo do que respostas, fazendo com que leitoras e leitores reflitam sobre o que é feminismo, a necessidade da crítica (ao movimento, à sociedade, e a autocrítica), a definição do sistema patriarcal e analogamente ao sistema capitalista, fala sobre lugar de fala (e lugar de dor), traz críticas ao momento político que o Brasil vem vivendo desde 2016.

Tudo isso de forma clara, didática, numa leitura que flui. Foi unânime entre as participantes da reunião que todas nós, ao lermos o livro, o devoramos com algumas pausas para pensar sobre o que as mulheres vivem (sentir um pouco de vontade de jogar o livro longe por conta disso e dar uma choradinha).

Foi uma excelente escolha para dar início ao estudo sobre feminismo, apesar de a escritora não se aprofundar muito em nenhum dos temas, ela traz uma base excelente de todos, que faz com que pensemos em cada um deles, para então buscarmos mais referências e darmos continuidade aos estudos com os próximos livros.

O objetivo do livro foi atingido na reunião, já que pudemos fazer uma análise crítica da sociedade, conversar sobre a compreensão, por cada uma, dos conceitos apresentados pela escritora, e o que cada uma pensava em relação aos acontecimentos atuais, não só políticos, mas gerais, como da mídia, ouvir relatos e desabafos de algumas meninas e notarmos o quão assustador é o fato de que sempre que se conversa com alguma mulher surgirá algum relato de agressão (a ela ou a alguma mulher muito próxima), e como os relatos seguem o mesmo padrão, confirmando o sistema em que estamos inseridas e que devemos questionar.

“O patriarcado também é uma forma de poder. Ele é como uma coisa, uma geringonça feita de ideias prontas inquestionáveis, de certezas naturalizadas, de dogmas e de leis que não podem ser questionadas, de muita violência simbólica e física, de muito sofrimento e culpa administrados por pessoas que têm o interesse básico de manter seus privilégios de gênero, sexuais, de raça, de classe, de idade, de plasticidade. O feminismo é o contra dispositivo, uma espécie de agulha que fura essa bolha” (TIBURI, 2018, p. 40).

O fato de o livro ser pouco acadêmico e muito próximo à realidade atual fez com que em todos os momentos do debate nós trouxéssemos referencias muito atuais, como polêmicas sobre cantoras conhecidas, discussões no Twitter, declarações da “Ministra da Mulher”, entre outras, tornando o debate dinâmico e de fácil entendimento.

Caso você tenha interesse em iniciar o estudo sobre feminismo, ou ler o livro do próximo mês, ou só tenha vontade de conversar com mulheres que estão abertas ao diálogo sobre diversos temas, sinta-se à vontade para comparecer ao próximo encontro que acontecerá no dia 23 de fevereiro, em que debateremos o livro O que é lugar de fala da Djamila Ribeiro.

20190202_162650_resized_1

Aqui abaixo os links dos locais que vendem e os valores, além de estar disponível em sebos pela cidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s